A palavra Hapkido (합기도)
- 합-
HAP - União
- 기-
KI - Energia (toda a força corporal coordenada para um determinado fim)
道 - 도-
DO - Caminho (a ser percorrido sozinho)
Sua tradução para o português pode ser dita como:
"Caminho da união da energia "

Para entender o Hapkido primeiro precisamos conhecer sua origem:


O Hapkido é conhecido mundialmente como arte marcial de origem coreana, porém, na verdade suas origens são japonesas, baseado nos ensinamentos de um grande mestre japonês: Sokaku Takeda.

Quem foi Sokaku Taqueda?

 

Sokaku Takeda nasceu em 10 de outubro de 1859 em Aizu  (atualmente município de Fukushima), descendente de uma família de Samurais, Sokaku cresceu em uma época de guerra (Boshin) e conflitos civis podendo testemunhar tudo em primeira mão ainda garoto.

 Era o segundo filho de Takeda Sokichi (1819-1906), um samurai do clã Takeda, que trabalhava em sua fazenda, e lecionava em uma escola local em um templo budista, e de Kurokochi Tomi, uma das filhas de Dengoro Kurokochi, um mestre de battojutsu e Yari. 

Acredita-se que Sokaku recebeu suas primeiras lições de artes marciais treinado por seu pai, que tinha um dojo em sua propriedade. Sokichi, foi especialista na utilização de espada (battojutsu) e lança (yari), e havia sido um famoso sumutori. 

Sokaku foi exposto aos ensinamentos de Hozoin-ryu-ha Takada e Ono-ha Itto-ryu, escolas de lança e espada, respectivamente.

O Battojutsu,  é a antiga técnicas de espada dos samurais japoneses, arte que deu origem ao Kemjutsu, Iaido e o Kemdo.

Sokaku depois um longo e severo período de treinamento viajou, lutou e treinou nas escolas de muitos professores, uma prática comum no seu tempo. Acredita-se que Sokaku passou algum tempo como estudante residente de Kenkichi Sakakibara, diretor do Ryu Jikishinkage e considerado um dos mais famosos e habilidosos espadachins da época. Infelizmente não existem documentos históricos conhecidos confirmam esta relacionamento e por isso é uma questão de debate. O que se sabe, porém, é que Sokaku envolvia-se em muitos jogos e duelos tanto com shinais como com espadas reais e foi considerado um espadachim de grande habilidade em uma época em que tais práticas estavam começando a ser esquecidas. Sua invencibilidade alimentou muitos rancores entre os praticantes de artes marciais da sua época.

Com a ilegalização da classe dos samurais e a proibição de carregamento de espadas (Haitōrei Edital),  aparentemente Sokaku decidiu enfatizar a mão. Aprendeu o Daito-Ryu Aikijujutsu (大東流合気柔術) com o Grande Mestre Tanomo Saigo, que o considerou seu sucessor à frente do Daito-Ryu.

O Daito-Ryu Aikijujutsu, por sua vez, era uma arte rudimentar com movimentos que utilizavam muita força física para dominar seu oponentes, Sokaku Takeda por ser um homem de pequena estatura sentia dificuldades em aplicar os golpes do Daito-Ryu Aikijujutsu,  mas por praticar desde criança o Battojutsu começa então a introduzir movimentos, posturas e regras da espada nos golpes do Daito-Ryu Aikijujutsu  criando uma fusão perfeita e poderosa.

Mestre Takeda era um Samurai à moda antiga. Dizia: "Um verdadeiro praticante de Budô segue os outros. Andar na frente de alguém equivale a ser morto".

Mestre Sokaku Takeda se torna ainda muito mais conhecido e temido em sua região.

Mestre Takeda difundiu o Daito-Ryu por todo o Japão, ministrando seminários em diversas localidades. Apesar de sua dedicação ao ensino, ele nunca montou um dojô oficial, preferindo a carreira de Mestre itinerante. Realizava seminários para os oficiais militares, policiais e entusiastas das artes marciais, muitas vezes de posição social elevada. 

Em 1915, numa dessas peregrinações conheceu um jovem que se tornaria o seu mais conhecido aluno: Morihei Ueshiba, criador do Aikidô.

Ueshiba seguiu Mestre Takeda por diversas localidades, tendo treinado por muitos anos sob sua supervisão e atingindo o grau de Instrutor Assistente na arte do Daito-Ryu.

Com 83 anos de idade, voltando de um de seus seminários, o Grande Mestre Takeda faleceu repentinamente.

Ele deixou extensos registros das pessoas que ele ensinou na "eimeiroku 'eo' shareikoku", que foram livros de registro de presença e de taxa dos que assistiram e pagavam por suas aulas.

Segundo Mestres antigos de  Daito-Ryu, Sokaku Takeda sempre andava com 2 ou 3 servos que carregavam sua bagagem e seus pertences e estes servos eram coreanos, uma coisa muito comum naquela época. O nome destes coreanos não tem registro em lugar nenhum, então supõe-se que um deles seja o mestre Choi, pois não existe nenhum documento ou registro de um coreano que tenha treinado e se formado com Sokaku Takeda.



A Coréia



Na Coréia existem muitos nomes de artes marciais antigas, porém, a Coréia foi dominada pelos Chineses e depois pelos  Japoneses por mais de 50 anos  (1895 à 1948) e todas estas artes marciais de luta ou de espada desaparecerão, restando somente poucos livros muito antigos com desenhos que não permitem entender estas técnicas antigas.

A única arte que realmente restou foi o Taekkyon, uma arte que mistura dança, música e golpes.  Sua história e muito semelhante à da capoeira brasileira, pois somente sobreviveu porque os japoneses pensavam que eles estavam dançando e não treinando. Os japoneses não permitiam que os coreanos treinassem qualquer tipo de arte marcial, mas ensinaram para a polícia coreana que era controlada pelo exército japonês o karate-do o judô e o kemdo. Após a independência da Coréia, os coreanos continuaram a ensinar e a treinar o karate-do, o judo e o kemdo, porém, chamando o Karatê de “Karate Coreano”, o judo de “Yudo”, e o kemdo de “Gumdo”.

Do Karate coreano sairam nomes famosos como Matsutatsu(Mas) Oyama, um coreano que imigrou para o Japão mudou seu nome (nasceu em 27 de julho de 1923, com o nome de Yong I-Choi) e criou a kyokushinkai, que se tornando uns dos grupos de karate mais respeitados do Japão.

Na Coréia, o General Choi Hong Hi, misturou técnicas de Karate com a flexibilidade do Taekkyon e criou o Taekwondo.

Em 1950, chega a Coréia Yong Sul Choi  trazendo em sua bagagem o Daito-Ryu Aikijujutsu, porém chamando-o de Daedong Ryu Hapki yu Sool  (pronúncia em coreano).

Em 25 de Junho de 1950 inicia-se a guerra da Coréia do Sul contra a Coréia do Norte terminando em 27 de Julho de 1953 com um frágil tratado de trégua entre as duas Coréias. O resultado foi a manutenção da divisão da península da Coréia em dois países, que perdura até aos dias de hoje.

Com o medo do reinicio da guerra a qualquer momento, o exército sul coreano incentivava e patrocinava mestres de arte marciais a desenvolverem técnicas para treinar o exército e fortalecer o povo para um eventual reinicio da guerra. Nesta época as artes marciais cresceram muito na Coréia do Sul e o Daedong Ryu Hapki yu Sool  ganha chutes, golpes de mão e de impacto oriundos do karate e do Taekkyon para conseguir uma vaga no exército.

Em 1962 o famoso mestre de Aikido Gozo Shioda seisei realiza uma demonstração de Aikido para o presidente norte americano John F. Kennedy onde derruba e imobiliza todos os seguranças do presidente norte americano que eram duas vezes maiores que Gozo Shioda seisei. Este feito vira notícia em todos os jornais revistas da época no mundo inteiro, inclusive na Coréia, levantando o nome do Aikido nas alturas. Muitos coreanos começarão a procurar técnicas de torção de Aikido.  

Aproveitando o Fama  do nome Aikido, Ji Han Jae,  aluno do Mestre Yong Sul Choi, muda o nome de Daedong Ryu Hapki yu Sool  para Hapkido, que e a pronúncia para a palavra Aikido em coreano, aumentando muito os alunos de sua academia e das academias de seus alunos. Ate hoje 90% dos coreanos acreditam que Hapkido e Aikido são a mesma luta.

Em 1969, Ji Han Jae  participa de um filme com Bruce Lee, isto tem uma repercussão muito grande na Coréia, pois um coreano participar de um filme de Bruce Lee. A partir disto  o Hapkido cria muita fama no país e espalha-se por toda Coréia.

Devido os confrontos entre Japão e Coréia e por muitos outros motivos, muitos coreanos tentarão mudar a história da origem, criando versões diferentes do Hapkido, Gumdo e suas artes marciais para o ocidente, porém, no final das contas, não importa se o Hapkido é japonês ou coreano, o que realmente importa é que na história do Hapkido existem grandes e habilidosos mestres japoneses e coreanos que  treinarão, sofrerão e vencerão!

 

O HAPKIDO (como técnica):

 

O HAPKIDO é verdadeiramente uma arte marcial dinâmica que propicia aos seus praticantes um leque de opções na técnica de prevenção e segurança pessoal.

O HAPKIDO é uma arte marcial poderosa, adaptativa e criativa. O HAPKIDO incorpora técnicas poderosas com os pés, arremessos e técnicas precisas e afiadas das mãos.

O objetivo principal desta milenar arte marcial, é desenvolver o respeito ao próximo, autoconfiança, autocontrole, através da elevação da compreensão do Universo e de si mesmo. O lema e compromisso maior do HAPKIDO é o de formar pessoas dignas e conscientes para a convivência social harmônica com saúde e desenvolvimento físico, mental e espiritual.

Um dos elementos mais importantes dessa arte marcial é a sua identificação com a água. Para os Mestres o bom praticante é aquele que flui em um combate como a água, ao mesmo tempo suave e no entanto sem se deixar vencer por nenhum obstáculo.

O HAPKIDO é por excelência uma Arte de Defesa Pessoal. O HAPKIDO se caracteriza principalmente pelas torções, extremamente eficientes e de todos os ângulos possíveis.

Seu arsenal de chutes também é formidável, possuindo basicamente todos os chutes encontrados em artes coreanas como o Taekwondo, embora sua aplicação muitas das vezes seja diferente. Possui também golpes traumáticos com as mãos e é uma arte altamente especializada na aplicação de técnicas com pontos vitais.

Quanto à utilização de Armas, o HAPKIDO possui inúmeras, variando desde bastões diversos até espadas como a Hangum (similar a Katana Japonesa).

O praticante avançado em HAPKIDO se torna um expert no manuseio de armas, não apenas as tradicionais mas também as improvisadas no momento com quaisquer objetos que venham a ter perto de si.

 

A Semokwan


A Semokwan foi fundada pelo Grão-Mestre Sérgio Fernandes, atualmente, 8º Dan em Hapkido, 5º Dan em Hankido, 5º Dan em Hankumdo, 9º Dan Hangumdo, 8º Dan Tukkong MooSool, com mais de 30 anos de CAMINHO.

Atualmente a Semokwan extrapolou os limites do continente sul-americano e é uma entidade internacional de administração de artes marciais mantendo-se independente, contando com milhares de filiados em todo o mundo, formando mestres com altíssimo nível técnico capacitados e reconhecidos internacionalmente, que estão constantemente pesquisando novas formas de treinamento e didática, com o intuito de aumentar ainda mais o nível de excelência de seus praticantes.


A SEMOKWAN atualmente tem parceria com a WHMAF E TUKKONG MOOSOOL, e também é representada no Japão, bem como no Vietnã e Inglaterra.

___________________